Em Gaspar, cubano orienta sobre gravidez na adolescência

08/12/2015 – Jornal de Santa Catarina

 

Os casos de adolescentes grávidas em um bairro de Gaspar chamaram a atenção da secretaria de Saúde da cidade. Para tentar conscientizar as jovens, profissionais das unidades de saúde do município iniciaram projetos com visitas às escolas do bairro Barracão, para levar às salas de aula informações de prevenção e riscos da gravidez na adolescência. O projeto inicialmente era feito por enfermeiras, mas ganhou um sotaque diferente com a chegada do médico cubano Eriosvel Ochoa Reina.

Um dos sete intercambistas do Mais Médicos em Gaspar, Eriosvel ajudou a intensificar os programas de conscientização nas escolas. Hoje, ele vai aos locais de ensino pessoalmente compartilhar os conhecimentos da sua pós-graduação feita antes de chegar ao Brasil, que tinha como foco de estudo exatamente os riscos da gravidez precoce.

De acordo com a Secretaria de Saúde, ele não é o único estrangeiro a incentivar projetos nas comunidades de Gaspar. Os sete médicos do programa cinco cubanos, um argentino e um brasileiro são elogiados pela atuação. Para a coordenação do Mais Médicos no município, todos os postos de saúde que têm profissionais do programa contam com diferenciais destacados.

O professor João Gurgel ressalta que os médicos cubanos possuem uma qualificação a mais quando atendem no sistema de saúde brasileiro: A formação médica em Cuba é muito focada em atenção básica e saúde da família, que é o ponto principal das ESFs. Isso torna o profissional muito mais preparado para atender num posto de saúde no Brasil. O ponto mais importante não é o fato de ser estrangeiro, mas sim a formação diferenciada de cada país.

FacebookTwitterGoogle+